3.520 casas serão construídas pelo projeto Minha Casa, Minha Vida (MCMV) Entidades em Fortaleza

A iniciativa será realizada por seis organizações, entre elas CEARAH Periferia.

Na sexta-feira, dia 14, representantes da Caixa conhecem o empreendimento

Projeto MCMV Entidades

Projeto MCMV Entidades

 

Para atender a demanda por moradia e tentar diminuir o déficit habitacional em Fortaleza, um projeto já cadastrado no sistema da Caixa Econômica Federal (CEF) em fase de análise, irá possibilitar a construção de novas 3.520 unidades habitacionais financiadas pelo Fundo de Desenvolvimento Social (FDS) através do programa Minha Casa, Minha Vida-Entidades (MCMV). A ação foi apresentada por seis organizações sociais cearenses, entre elas o próprio CEARAH Periferia.

As entidades vão gerenciar o processo, interferir na gestão e construção dos empreendimentos. Uma reunião acontecerá na próxima sexta-feira, dia 14, às 9h, no auditório do Passo Municipal, com representantes da CEF, Tácito Quadros Maia, Gerente Nacional de Habitação de Interesse Social e Evaniza Rodrigues, consultora da Presidência da Caixa, a Diretora do Departamento de Produção Habitacional do Ministério das Cidades, Maria do Carmo Avesani, além de outros gestores.

Estão como proponentes dessa ação: o CEARAH Periferia, Habitat para a Humanidade, Unidos do Curió, Federação de Bairros e Favelas (FBFF), Novo Paraíso e Parque Jerusalém. A expectativa é que além das moradias populares, sejam garantidas também escolas, creches, postos de saúde, centro esportivo, balcão de negócios, áreas verdes e também para o lazer.

O empreendimento, batizado pelas próprias entidades como Residencial Comunitário Luiz Gonzaga, tem 327.016,07m² de área e será construído em Fortaleza. Serão 3.520 unidades habitacionais (u.h.) divididas em seis blocos. No projeto, por exemplo, o Cearah Periferia, poderá construir 624 u.h.s. Segundo as Associações, a avenida principal se chamará ‘Asa Branca’ e todas ruas terão nomes de musicas do Sanfoneiro nordestino.

O mais interessante do empreendimento, segundo a coordenadora de projetos do CEARAH Periferia e Conselheira Nacional das Cidades, Marta Silêda, é a ampliação do conceito de moradia, de habitação e de cidade. O projeto vai além da simples entrega de casa, por exemplo. “Não é só a casa, é um conjunto residencial onde terão todos os equipamentos necessários para o bem viver, para a convivência comum com dignidade. Teremos áreas verdes, áreas de lazer e demais estruturas. Estamos em constantes diálogos com a Prefeitura de Fortaleza, através do Habitafor, para que possam construir, por exemplo, postos de saúde, creches, escolas”.

Minha Casa Minha Vida – Entidades (PMCMV-E)

O Programa Habitacional Popular – Minha Casa Minha Vida – Entidades – PMCMV-E tem como objetivo atender as necessidades de habitação da população de baixa renda nas áreas urbanas, garantindo o acesso à moradia digna com padrões mínimos de sustentabilidade, segurança e habitabilidade. O Programa funciona por meio da concessão de financiamentos a beneficiários organizados de forma associativa por uma Entidade Organizadora – EO (Associações, Cooperativas, Sindicatos e outros), com recursos provenientes do Orçamento Geral da União – OGU, aportados ao Fundo de Desenvolvimento Social – FDS. O Programa pode ter contrapartida complementar de estados, do Distrito Federal e dos municípios, por intermédio do aporte de recursos financeiros, bens e/ou serviços economicamente mensuráveis, necessários à composição do investimento a ser realizado.

Serviço:

Visita da Caixa Econômica Federal e Ministério das Cidades para conhecer a proposta do empreendimento Residencial Comunitário Luiz Gonzaga.

Dia: sexta-feira, dia 14 de junho de 2013

Hora: às 9h no auditório do Paço Municipal  

Mais informações: Suzany (85 87280291) ou Ivna Girão, assessora de imprensa do CEARAH Periferia (85 88175149)