Brasília, Fortaleza (Brasil) e Lima (Peru), cidades distantes, mas que a partir de agosto estarão unidas na luta contra a pobreza que afeta, principalmente, às mulheres: 70% dos pobres do mundo e 65% dos analfabetos são mulheres. Essa feminização da pobreza é o foco da Chamada Global para a Ação contra a Pobreza na América Latina e Caribe que, na edição deste ano, terá atividades realizadas nas três cidades, com