20 Anos

O Centro de Estudos, Articulação e Referência sobre Assentamentos Humanos – CEARAH Periferia, é uma organização não governamental, fundada em 15 de março de 1991. Atua prioritariamente na cidade de Fortaleza, e na região metropolitana de Fortaleza – CE – Brasil.

Tem por missão o fortalecimento do movimento popular urbano para uma intervenção propositiva no processo de desenvolvimento urbano integrado, sustentável e solidário. Tem por objetivos: contribuir com a produção e difusão do conhecimento e com o aperfeiçoamento de tecnologias sociais no contexto urbano; contribuir para democratização do planejamento urbano através da integração de políticas de desenvolvimento urbano, a partir de intervenção interdisciplinar e sensibilizar, informar, capacitar o movimento popular urbano para o exercício da cidadania com autonomia.

O CP considera como temas orientadores: meio ambiente, gênero, raça e economia popular solidária. O CEARAH Periferia é filiado a ABONG.

 

Como o CP é visto por parceiros e amigos?

 

“O caminho da luta pela a Reforma Urbana e uma sociedade mais justa é longo e difícil, principalmente para nós que fazemos parte dos movimentos populares, no entanto essa caminhada torna-se mais fácil quando temos parcerias com entidades como o CEARAH Periferia, que ajuda e – o melhor – trilha a mesma caminhada, na luta por um mundo mais justo e igualitário. Parabéns CEARAH Periferia”.

Virginia Ferreira – coordenadora Estadual e Nacional do Movimento de Lutas nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB-CE).

 

“Ciente de seu papel social, as sucessivas diretorias do CEARAH Periferia têm mantido o compromisso histórico de sua missão e objetivos. Merece destaque uma de suas ações mais importantes, a criação da Escola de Planejamento Urbano e Pesquisa Popular, reconhecida e legitimada como espaço preferencial de formação e integração de lideranças comunitárias da metrópole. A Escola firmou-se na promoção de cursos, debates, treinamentos, seminários, trabalhos de campo, produção de relatórios, audiovisuais dentre as várias atividades”.

José Borzacchiello da Silva – geógrafo e professor da UFC.

 

“No caso do CEARAH Periferia, lembro que foi através dele que comecei a identificar em Fortaleza, mutirões para a construção de casas e neles, mulheres empenhadas no trabalho organizativo e operativo. A referência atravessou fronteiras e teve que ser reconhecida pelo poder público. É um prazer enorme perceber o esforço que a equipe faz para potencializar pensamento crítico e mobilizar para a ação. Vida longa ao CEARAH Periferia! Um beijo no coração”.

Magnólia Azevedo Said – presidenta do Esplar – Centro de Pesquisa e Assessoria.

 

“O CP é uma ONG que faz a sua parte na sociedade, que se preocupa com a cidade e principalmente por quem nela vive. Capacitar pessoas, lideranças é um dos seus papéis mais importantes. Levar os conhecimentos sobre Estatuto da Cidade, Plano Diretor, Orçamento Participativo, Planejamento Urbano etc., e junto com estas lideranças fazer acontecer, como foi o Encontro das Comunidades em 2006 que resultou nas identificações das ZEIS para o Plano Diretor. Enfim o CP para mim, como moradora desta cidade, como cidadã e mãe foi uma das melhores coisas que me aconteceu. Ser capacitada por ele me tornou uma pessoa mais consciente e compromissada”.

Maria Aurélia Silva – liderança comunitária do Siqueira, participou de diversos cursos da Escola de Planejamento Urbano e Pesquisa Popular.